terça-feira

Arte(lharia)

- Isto mais parece um SALSIFRÉ, saído de uma qualquer FÁBULA ESCAGANIFOBÉTICA!
Assim disparou dona Prazeres, toda finesse, de braço dado ao seu NOVO namorado, enquanto percorriam a galeria.
- Não gostas, minha querida? – Pergunta-lhe o namorado, com o sorriso a esmorecer-lhe nos lábios.
- Não! E não vais QUERER que eu diga que gosto, só para te fazer o jeito!
Luizinho sentiu-se à DERIVA, a ficar sem pinga de sangue. Tinha preparado a exposição com tanta PAIXÃO, com tanto amor e dedicação… e agora… agora o resultado era esta insatisfação!
- Estás a mangar… não vês que isto é arte, minha querida?! – Refere ainda com alguma exaltação. – Um estilo de arte muito SINGULAR!
- Arte? Chamas arte a estas esborratadelas, a estas bacias cheias de mazelas, a estes cacos espalhados pelo chão?
O namorado, coitado, a sentir-se mal-amado, não queria acreditar neste AUTÊNTICO descalabro. Ele que pensara fazer-lhe uma surpresa, daquilo que, para si, constituía uma proeza, e ficava agora mudo e quedo, debatendo-se entre o argumentar e o encolher-se num canto a chorar.
Ele bem sabia como a dona Prazeres era difícil de contentar… mas ainda pensara em fazê-la RENASCER com a sua arte… talvez que nisso ela pusesse um LÍMPIDO olhar. Mas, qual quê? O seu SUPREMO mau feitio tinha que dar o seu sinal! E foi isso que fez com que a coisa azedasse e tivesse corrido mal.
Mas então, o Luizinho, longe de estar resignado à sua sorte, replica-lhe num rasgo audaz:
- Pois olhe, minha querida, não é assim que se conquista o coração cá do rapaz!

(Mais um texto das 12 Palavras - 10.º jogo )

11 comentários:

paradoXos disse...

gostei começando pelo título - mais um depoimento a demonstrar bem - e bem mesmo - a riqueza da tua visão!!

um beijão maior!

Heduardo

antonio - o implume disse...

Pois a arte como o amor convergem sobre os contrastes e testam-nos na nossa tolerância...

Nilson Barcelli disse...

Ou de como dar pérolas a porcos...
Gostei do texto, fizeste um excelente uso das 12 palavras.
Beijo.

vida de vidro disse...

Excelente o uso que fizeste das palavras. Gostei muito do teu texto. **

Jorge Freitas Soares disse...

Olá

Um belo texto, excelente aproveitamento das palavras

parabéns
Jorge

Justine disse...

Eu sempre achei que esta palavra escaganifobética iria dar mau resultado - lá foi o namoro às urtigas:))

tulipa disse...

GOSTEI DO TEXTO.

TAMBÉM PARTICIPEI NESTE 10º JOGO, FOI A MINHA 1ª EXPERIÊNCIA.

EU...
ainda estou que nem sei,
sinto-me levitando.

Que ninguém
hoje me diga nada.
Ainda estou em transe,
após a montagem da exposição...
Imaginemos que era daqueles eventos
em que, havia inauguração com a artista presente, fotógrafos e comunicação social à volta...
Ui...nem quero pensar nisso!!!
Um acto de absoluta solidão
deu-me tanto prazer,
com uma imensidão
de pessoas, como seria?

Anuncio e faço o convite para a minha exposição no blog:
http://momentos-perfeitos.blogspot.com/

Lógico que entendo não ser possível todas as pessoas a quem participo, estarem presentes, no entanto gostaria que visses o convite, pois escolhi a melhor foto da exposição para o fazer.

Bom fim de semana

*Lisa_B* disse...

Bom dia de domingo para ti...
Só para trazer uma chuvinha em forma de gotinhas carinhosas.

Lindo o texto como todos os que escreve e fui atraída pela palavra "ARTE"

legivel disse...

... foi como se costuma dizer "O rapaz borrou a pintura toda."

Os artistas são uns incompreendidos, essa é que é essa.

Gilbamar disse...

Tão magistral nas palavras como se fosse um maestro regendo uma grande orquestra. Excelente texto.

Fraternal abraço do amigo Gilbamar.

M. disse...

Delicioso texto. Gostei imenso. Safaste-te com muita graça da dificuldade imensa que eram estas palavras.