terça-feira

A gente habitua-se

A gente habitua-se. Quer se queira que não, a gente acaba sempre por se habituar...
Habitua-se ao passado, que mais do que passado, torrado, moído, cru ou cozido; cosido ou tecido, ou só alinhavado; espalmado, enrolado, estendido, comprido ou nem tanto; tanto nos mói como nos mata, tanto nos afasta como nos oprime e ou muitas vezes nos salva ou redime.
A gente habitua-se ao presente, que é presente, dádiva ou castigo; por vezes um perigo e outras sorte; muitas vezes vida e outras morte.
A gente habitua-se ao futuro. Maduro ou duro; que pode ser resplandescente ou escuro, negro, fumegante, frio, quente, fervente, escaldante, pungente; sempre igual ou diferente; mas que se anseia puro, vivente.
A gente habitua-se!
Quer se esperneie quer não, acaba sempre por se habituar... e conformar...
Ou não...

9 comentários:

Conversa Inútil de Roderick disse...

Mas atenção que o hábito não faz o monge!

Isabel José António disse...

Querida Amiga Fa menor,

Pois o problema é esse mesmo: O HÁBITO.

E o hábito produz calo. E o calo uma insensibilização. Às tantas já não vemos aquilo que é (pessoa, coisa, situação, o que fôr)e só a nossa insesibilização funciona. Muitas vezes é o Preconceito; outras o próprio conceito, às vezes são as palavras.

Será que alguma vez poderemos olhar para algo sem o calo, o preconceito, a ideia feita, a insensibilização?

PODEMOS SE TIVERMOS BEM PRESENTE COMO PODEMOS APENAS SER...SIMPLESMENTE.

Um abraço

José António.

PS.:
Vinha convidá-la a assistir a uma conferência pública que vou efectuar no próximo dia 18/07/2009, pela 18 horas, na Sede da Soc.Portuguesa Naturalogia, sita na Rua do Alecrim, nº.38-3º., em Lisboa, subordinada ao tema: INTENÇÃO E VONTADE-GUIAS PARA A MUDANÇA COM ÉTICA. A entrada é livre.Seguir-se-á uma tempo de perguntas e respostas com a assistência.

Depois ocorrerá um jantar vegetariano a um preço módico e no fim a interpretação de cantigas populares por mim e pela minha mulher Isabel.

Apareça se puder.

Cátia disse...

Habituar sim, acabamos por faze-lo... conformar?! Isso não.

Vou passando, para te ler e matar saudades, apesar de em silencio.


Beijinho grande amiga do meu coraçao,
CA

Fa menor disse...

A gente também se habitua às visitas dos amigos e depois já não pode passar sem elas...
Obrigada, amigos e amiga minha mt linda!
Beijinhos

▪ dααy imhof ! disse...

poizé, somos todos conformistas! parabéms pelo txt e a iniciativa, qnd puder da uma passada no meu! ;D beijos.

Mr.Jones disse...

Oi, obrigado pelo comentario e visita no meu humilde reino. Aproveitando pra te convidar pra participar da minha rede social do ning. e nem vem com desculpas e nhém nhém..ahahahha.voce vai curtir. vamu colocar aquilo pra sacudir.
ok?
óia o link

http://surtoseabsurdos.ning.com/
TE ESPERO LA.
ABRAÇOS

O Profeta disse...

Haverá?! Há sempre uma deusa perdida
Nos labirintos da contradição
Há sempre alguém que usa a palavra amor
Soprando doce veneno ao coração
Há sempre alguém que nos diz coisas tontas
Há sempre alguém que afugenta a Saudade
Há sempre alguém que nos marca a ferro frio
Há sempre uma alma ausente da verdade


Boa semana


Doce beijo

Ana Martins disse...

Como concordo contigo!!!!!!

Gostei muito do texto.

Beijinhos,
Ana Martins

Fa menor disse...

Mau é quando a gente se habitua e nem vivemos, apenas passamos pela vida aprisionados aos hábitos.

Obrigada a todos

Beijinhos