sexta-feira

Subir O Caminho I


Tornei a pisar o chão. No dia seguinte e no outro, e no outro. Caminhos diversos, dura a caminhada. Deambulo à procura de Tudo e parece que não há por aqui nada. 

Estes caminhos são juncados de cardos. Talvez, para mim, “vasos de alabastro com bálsamo de nardo” (cf. Mc. 14, 3). 

Percorro trilhos dos outros lados, na busca do ponto que no primeiro dia abandonei. Talvez que houvesse uma convergência; talvez um sinal, talvez uma saliência que se pudesse pular, talvez uma frágil ponte, talvez um carreiro, talvez um sulco já antes trilhado… mas nada. Não encontro nada, nada disso.


– Onde estás, Deus?



E… onde é que Tu não estás?!


Às vezes temos que descer para voltar a subir 
Descer ao fundo dos nossos erros 
Descer ao abismo dos nossos medos 
Descer às questões pertinentes que 
(inconscientemente) fingimos não existir. 
Descer e aterrar na nossa impotência perante tudo e todos. 

Com medo ou sem ele 

A descida leva-nos por trilhos desérticos, 
a uma sensação de vazio, de solidão, 
quase deixando de fazer sentido 
o sentido que damos à vida. 
(Dulce Gomes)

10 comentários:

SOL da Esteva disse...

Teu Deus, está a teu lado
No Caminho que escolheres.
Recusa qualquer recado
Venhas tu donde vieres,
Que Deus, está a teu lado.



Beijos


SOL

O Árabe disse...

Uma coisa é certa, Fa: haveremos de encontrá-Lo sempre, em nossos caminhos! Boa semana, amiga.

Nilson Barcelli disse...

Subir caminhos nunca é fácil.
Fácil é descê-los, mas normalmente não vão dar a lugar nenhum...
Tem uma boa semana, querida amiga Fá.
Beijo.

Vanuza Pantaleão disse...

Que texto lindo e questionador!
Onde está Deus?
Fica a pergunta no ar...
Amiga, obrigada por tua visita. Beijos!!!

Nilson Barcelli disse...

Venho dar-te um empurrãozinho para continuares o teu caminho...
Tem um bom domingo e uma boa semana, querida amiga Fá.
Beijo.

Ana Tapadas disse...

Esse é o caminho...Ele É.

Beijo

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, não sou católico nem de outra religião, o dia a dia é o que me faz pensar e criar motivação para prosseguir o caminha da paz, por mim próprio aprendi a viver, nunca tive apoios, muitas vezes tive que recuar um passo para depois avançar dois, quem não compreende a necessidade de recuar, para depois poder avançar pelo caminho em segurança, não sabe viver.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

As minhas dúvidas, os meus desvios,as minhas buscas.
E acordo e adormeço nestes pontos e pontes que me ligam e me tornam infinitamente pequeno ou inconscientemente grande e poderoso...

Depois voltamos a caminhar, procurando novas estradas que nos conduzam para um final com razão que a nossa razão não quer entender...

Deus está sempre onde queremos chegar.

O Árabe disse...

Aguardo o próximo post; vamos subir juntos esse caminho. :) Boa semana, amiga!

Smareis disse...

Realmente as vezes temos que descer para voltar a subir.
Um beijo!
Adoro ler-te!