terça-feira

Presépio na Montra


Fui buscar as figurinhas do presépio ao sótão, onde estavam guardadas, desde que o presépio foi desmanchado depois do Natal passado. 
Vou-as tirando do caixote, uma a uma, para cima de uma pequena mesa que está a um canto na loja. São muitas, algumas partidas que tenho de colar. Um fascínio admirá-las, uma alegria voltar a fazer o presépio neste Natal. Contemplo-as à medida que as vou segurando nas mãos e pousando na mesa. Ovelhas e pastores. O pescador; o cavador; a vendedeira de bolos; a lavadeira; o moleiro e o seu burrico carregado de taleigos; uma banda filarmónica, de músicos todos fardados de azul, a tocar os seus instrumentos: de sopro e tambores; o fogueteiro; um padre; um galo; o anjo que anuncia o nascimento do Menino. São José e Maria – Nossa Senhora. Jesus. Jesus – o Menino Jesus tão pequenino – a figura central do Presépio. Mais outra figura do Menino Jesus um pouco maiorzinha, com um bracinho partido (quero ver se o encontro misturado com as restantes ou no fundo da caixa). A vaquinha e o burrinho, que aquecem o Menino. Um moinho; uma casa; um poço; uma ponte; o sapateiro; o ferreiro; a senhora que assa castanhas. Vários bocadinhos partidos, entre eles o bracinho do Menino. O Rei Herodes. Um peixinho encarnado com uma ponta do rabo partida já há muito tempo – sempre o conheci assim; um pato todo branquinho e outro com um chapéu azul na cabeça e laçarote amarelo ao pescoço. Os três Reis Magos: Gaspar, Baltazar e Melchior.

São muitas, embora este ano já sejam menos...

6 comentários:

O Árabe disse...

Que bom que voltaste a escrever, Fa! Aguardo a continuação e acompanharei passo a passo a tua montagem do presépio. Boa semana, minha amiga!

alfacinha disse...

Durante o Natal um presépio com a família Santa não pode faltar em casa.
Bjs

AC disse...

Quase como na infância, em que cada figurinha era fascínio...
Ainda bem que teima em acreditar, Fá!

Abraço :)

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Fá Menor, és um amor sustenido de grandiosidade imensurável! Linda tua descrição dos arranjos de Natal. Cá em casa não foi diferente - peças em sacos plásticos empoeirados com objetos de saudosa lembrança. Assim como disse Fernando Pessoa: "Natal, na província neva. Nos lares aconchegados, um sentimento conserva os sentimentos passados"... E ao vermos os objetos guardados, lembramos dos sentimentos passados. Parabéns pelo seu maravilhoso texto! E bom advento, em preparação às festas! Grato pela visita! Meu abraço fraterno. Laerte.

Mulher na Polícia disse...

Preparativos para o Natal!

: )

Não sei você, mas tenho sentido renovarem a minha fé, minha esperança e o meu amor.

Um Natal renovador para você, também!

Prazer em conhecê-la!

Mulher na Polícia disse...

Fá!!!

"Fá Menor" - Que criativo!!!

Achei tão bonitinho e delicado, sensível e sutil esse seu texto do presépio... parece que eu estava aí com você olhando as pecinhas.

Te agradeço!
: )