quinta-feira

Cresci II


Cresci.
E o que é que se ganha em crescer? Ter doze anos já não é o mesmo que ter dez ou onze. É verdade que eu já não queria ser uma criancinha pequena e gosto que me olhem como uma rapariguinha crescida, mas às vezes é uma chatice. Chatice e não só. Também dói. Agora, depois de ser menstruada pela primeira vez, já sei que ser mulher também dói. E muito. Quando isso aconteceu, na semana passada, doeu tanto, tanto, que eu não sabia o que fazer para que as dores parassem; estas eram maiores do que a vergonha que tive de engolir para pedir ajuda à mãe. E ela, em vez de me ajudar logo, até parece que ficou com um sorriso de troça: “Ah, isso é o sinal da mulher.” O sinal da mulher, o sinal da mulher…, isso sabia eu! Não que ela alguma vez me tivesse dito alguma coisa; se não tivesse sido a avó, enquanto ainda vivia, a falar comigo de mulher para mulher, seria apanhada desprevenida e o choque seria bem maior. Só que a avó não me disse que dava dores assim tão insuportáveis. E eu rebolava em cima da cama e no chão sem encontrar posição nenhuma que me desse algum conforto. Depois a mãe lá me arranjou uma toalha quente para pôr em cima da barriga, e as dores lá foram amainando. De cada vez que penso nisso começo a temer a próxima vez.

11 comentários:

antonio - o implume disse...

O sinal da mulher é marcado a dor. O efeito que isso tem na nossa educação.

Petrus Monte Real disse...

Uma página solta, mas inteiramente ligada à Verdade da vida.
E crescer é viver!
Lindo!
Bom fim de semana
Bjs

Maria João disse...

Dói sempre crescer. Assim, como quem rasga e se solta, acorde menor ou melodia imensa.

Gostei, gostei muito!

Obrigada, por cá e... lá.

O Árabe disse...

Sabe, amiga? Não consigo nem imaginar essas dores... mas te garanto que crescer também traz algumas alegrias. :) Boa semana!

Nilson Barcelli disse...

Acho que as mulheres exageram... eheheh...
Mais a sério... a verdade é que a transmissão de conhecimentos nesta área era quase inexistente.
Querida amiga Menorzinha, tem uma boa semana.
Beijos.

Vanuza Pantaleão disse...

Amiga Fa, voltei!
Voltei para, como mulher,para crescer lendo esse texto que trata de um tema tão feminino e que muitos homens ignoram.
Gostei da forma elegante e verdadeira que examinaste essa fase tão importante das nossas vidas.
Parabéns!
Beijinhos

Ailime disse...

Amiga Fá,
Abordar este tema da forma como o faz é sempre pertinente até pela actualidade.
Há assuntos que continuam "tabu" pelo que me vou apercebendo e este continua a ser um deles!
Por isso a importância da sua excelente abordagem do mesmo.
Beijinhos da
Ailime

Lilá(s) disse...

Pois... agora me lembro,também não achei piada nenhuma...
Bjs

AFRICA EM POESIA disse...

Muitas vezes não apetece crescer..
Com a idade as pessoas tornam-se muitas vezes feias e más...
É bom ser pequeno
BEIJOSSSSSSSS

Varanda Azuis disse...

Poxa...mas como vc escreve e descreve tudo bem...parabéns!

bjos ...linda semaninha prá vc!

AFRICA EM POESIA disse...

VIM deixar um beijo
e...poesia




INSPIRAÇÃO



A vida inspira-nos...

Ao Amor...

Ao querer...

Ao estar...

E nesta inspiração...

Ficamos...

Mais ricos...

Mais leves

Mais esperançados...


Por isso inspiro-me...

E sinto que...

Valeu a pena...

Pois assim...

Sinto-me feliz...


E com inspiração...


O mundo rola...

O mundo brilha...

O mundo deixa-me

Um presente de inspiração...

Uma cesta

Cheia de Paz...

De amizade...

E de amigos...


Por isso eu...

Continuo inspirar-me!



LILI LARANJO