domingo

Cor matinal

Um som estridente ressoou pelo casarão adentro, fazendo rodopiar, num gesto de bailarina, o coração assustado de José Miguel. Ainda de forças quebradas pela noite mal dormida, teve de inventar um grande esforço para se erguer.
Transpiravam-lhe as mãos quando rodou a chave na fechadura.
Do lado de lá, dois rostos femininos encaram-no com surpresa. Identificam-se.
– Quem é o senhor? – Pergunta uma das jovens.
José Miguel fica sem saber que responder, mas consegue dominar a situação e ilude a pergunta.
– Que desejam?
– Vimos buscar os meninos. – Percebe uma resposta seca, talvez numa tentativa de cortar pela raiz uma eventual resistência.
Então, propõe-se travar aquele propósito sem qualquer capitulação. Estava ali para proteger os seus pequeninos.
– A mãe deixou-os sozinhos em casa…
– Não! – Cortou José Miguel. – Deixou-os comigo!
Assim. Com total liberdade. Ninguém lhe arrancaria aquelas pérolas que acabara de encontrar. Por isso ensaia o acto falaz.
– São meus filhos. Nunca permitirei que os levem!
– Mas a mãe…
– Já não têm mãe. – Gemeu. – Não os podem deixar também sem pai…
Quase desfalecia de dor. José Miguel começava, agora, a entregar-se a um sentimento de inquietação que o rondava, pela ideia de que poderiam querer interná-los num lar de acolhimento de crianças em risco, afinal eram órfãos, e ele um intruso.

Mas não existem verdades absolutas. Os sustos e as surpresas surgem sempre repentinamente, revelando o quão ilusória é uma certeza e abstracta uma harmonia. Do mesmo modo, na escuridão pode esplender inesperadamente uma luz, qual galanteio que converte uma amálgama de mágoas em sintonia perfeita de cores e tons.

Deste confronto com as Técnicas de Serviço Social vem a nascer nova alma em José Miguel. Luísa vive. Acordou quando todos a julgavam morta. Era ela que as tinha mandado.

[Texto enviado ao 7.º Jogo das 12 Palavras]

11 comentários:

antonio - o implume disse...

Pois o jogo resultou num bom texto, duma saga a seguir. Lá pelo meu sítio iniciei uma nova série.

LuisaB disse...

OLá amiga
Que lindo texto e promete pelo enredo demonstrado, dará certamente um belo enredo de livro pela parte tocante dos orfãos e a parte social como instituição e os medos ,fantasmas, que tal acarreta para quem lá vai parar.
Boa continuação de escrita ...
Beijinhos e abracinhos

O Profeta disse...

Adoro as tuas ficções...

Doce beijo

Justine disse...

A tua imaginação é mesmo um cavalo à solta, que me contagia com a sua exuberância.
Há continuação??

Tiago R Cardoso disse...

belíssimo texto...

Cris disse...

ó Fá,

faz-me um favor grande e com certeza que não será só a mim que o farás: publica o livro com a história toda!
É que custa estar tanto tempo à espera do resto!
Eu estou sempre a dizer que escreves bem, que cativas o leitor, que as tuas histórias são mais que interessantes. Faz mais, sonha mais, tenta ir mais além.

Beijinhos

P.S. Espero conhecer-te no lançamento do livro 22 olhares

Multiolhares disse...

Nada na vida é preto no branco, a verdade é sempre dubia
beijinhos

Luis F disse...

Uma excelente ficção para acompanhar.

Adorei ler

Parabéns

Luis

Fa menor disse...

António,
Ui! A sério? Obrigada!

Luisab,
vou escrevendo conforme a onda me acerca... sem planos.
Obrigada.
Beijinhos

Profeta,
Obrigada!
Beijos

Justine,
será tanto assim?
Obrigada
Vou tentar dar continuidade...
Beijinhs

Tiago,
que bom que gostaste!
Obrigada

Cris,
Será que consigo escrever a história toda?!
Isto é para ir devagar :)
Obrigada pela força!
Beijinhos

Multiolhares,
pois... nem tudo o que parece, é!
Beijinhos

Luis F,
Obrigada!

Mariz disse...

Salvé amiga
Passando e deixando um beijo. Ainda não estou em pleno depois desta paragem forçada sem computador. Agora vou vendo no google o que posso salvar, porque o disco foi-se e também agora a "partid do Fonfon, deixou-me um tanto abalada, porque nada previa....ele estava bem..devia ter comido algumas ervas no terreno. Parecia dormindo... fui dar com ele de manhã debaixo do carrinho com flores...enfim, nenhum Ser se mantém sempre nesta densidade...
Posso porque razão colocou fundo preto na sua página?...Parece ser a côr que a maioria adoptou para mudar o visual dos seus blogs....

MAriz

Fa menor disse...

Mariz,
Gosto de te saber de volta!
Obrigada pela visita aqui neste mundo à parte...
O meu blog principal é cor-de-rosa, como sempre!

Beijinhos