terça-feira

Pontos nos ii

O dia amanheceu cor-de-rosa. Percebi-o pela luz que me chegou filtrada através das cortinas da mesma cor. Esquecera-me de fechar as portadas na noite anterior e o dia espreitava-me, agora, mais cedo do que o costume. Pensei um breve gesto para me levantar mas nem sequer as pálpebras me obedeceram, teimando em voltar a fechar-se. E sonhei, por momentos, o mesmo sonho de sempre, outra vez: isto já não era sonho, mais parecia pesadelo! Sonhava que o meu quase primeiro movimento da manhã era em direcção aos teus braços, mas agora sentia-me sem forças para o fazer. Melhor assim. Agora não eras tu que te impunhas, era eu que comandava. Chamavas-me, mas havia algo, mais aliciante do que tu, que me prendia: tão bem aninhada nos lençóis fofos e quentinhos que nada me arrancaria de lá tão cedo.

A vida fervilhava lá fora há muito tempo quando, por fim, dei conta de que eram mais do que horas. Aquilo não era vida. Mandriava, o que me traria os mais diversos aborrecimentos. Não só começava o dia tarde, o que me faria andar atrasada todo o dia, como não iria ter muito tempo para estar contigo. Levantei-me e não resisti a procurar-te. Mas, desilusão, hoje não te tinha. Como era possível que a janela não abrisse? Já não sei o que é melhor: que me sejas veneno ou pedaço de fantasma que me tapa o sol. De uma maneira ou de outra, não passas sem me embotar o cérebro, e não era para isso que te queria.
Porque me manténs refém? Não havia necessidade! Eu gostava de ti, para que querias de mim ainda mais? Maldita ressaca quando me faltas!…

16 comentários:

antonio - o implume disse...

Particularmente atrevido este teu texto... muito menos contido.

Fa menor disse...

Atrevido?!... claro que não!
Olha que nem tudo o que parece é!

DE MÃOS DADAS disse...

Este texto faz-me pensar
E ao mesmo tempo duas coisas, é que
ao lado dos santos estão sempre os mártires.
"E és-me sol, luar, água para bebe, lume para me queimar".
Só Deus pode ser isto para alguém

"Minha força e meu grito de guerra é Ele! Eu lhe devo a vitória"
Salmo 118:14
Gostei muito beijinhos da
Utilia

Fa menor disse...

De facto, assim deveria ser, amiga Utilia. Só Deus nos deveria preencher totalmente. Mas quantas vezes não são as coisas do mundo que nos absorvem por demais?!

Obrigada pelas tuas palavras aqui.
Beijinhos

Lilá(s) disse...

Detesto sentir essas ressacas, por vezes somos nós que complicamos...
Bjs

Eduardo Aleixo disse...

Gostei de te ler nessa ressaca em que te lamentas de seres refém! Mas quem não é refém daquilo em que livremente se deixou prender?
Dizes que só Deus nos deveria prender assim tão totalmente...Mas mesmo nessa ressaca da prisão divina ñão é nas malhas das coisas e seres materiais que Deus se manifesta? Um beijo.

Å®t Øf £övë disse...

Fá,
Na verdade há pessoas que nos ocupam o pensamento de manhã, à tarde, à noite, e mesmo a dormir... através dos sonhos.
Bjs.

Fa menor disse...

Lilá(s),
As ressacas não fazem bem a ninguém, pressupõem exageros!
Bjs

Eduardo,
Olha que tens razão em tudo o que dizes!
Deus manifesta-se de muitas e variadas maneiras através das coisas do mundo, que nos deu para que delas saibamos usufruir... com parcimónia. O que acontece é que somos imperfeitos e quantas vezes não as usamos com racionalidade!
Beijos


Å®t Øf £övë,
... pessoas e não só... coisas, situações... vícios de que custa a libertar.
Bjs.

poetaeusou . . . disse...

*
um texto
em,
Fa maior . . .
,
conchinhas, ficam,
,
*

legivel disse...

... como eu o percebo! Só pode ter ciumes de quem o trai com os aliciantes lençóis fofos e quentinhos. Refém é capaz de ser pouco...

Beijos e sorrisos.

O Árabe disse...

Ressa de ausência... quantas vezes a sentimos! :) Boa semana, belo texto.

xistosa - (josé torres) disse...

Refém de sonhos?
Não.
Mas no remanso do acordar, o fervilhar da vida atrai-nos mais para o leito rebaixado que construímos no leito.
Depois?
Bem, depois é o corropio do dia-a-dia que se espraia para além da luminosidade dos olhos.
Essa é a rotineira ressaca.

Cumprimentos.

xistosa - (josé torres) disse...

É, teve que ser.
"CORRUPIO"
E não "corropio" como o "teclado escreveu".
Há sempre um desconhecido atrás duma qualquer tecla.
Fica a correcção.

*Lisa_B* disse...

Querida amiga,

obrigada pelos votos ao Bruno e á minha pessoa.

Estava com saudades de aqui vir mas por vezes passo e nem comento apenas absorvo o que escreves tão bem.

Tenho pintado muito...mas não vendo apenas pinto rsss.

Olha linda, gosti do texto claro como sempre :-) tem o teu cunho.

Eu nnc me deixei felizmente ficar prisioneira de vicio algum mas sei de pessoas que ficaram escravas deles e nem vivem.
Também conheço casos muito prósimos que ficaram escravos do poder e do dinheiro o que é uma ressaca permanente pois andam cegos para o que a vida de facto é...
Beijinhos com carinho

Fa menor disse...

Poeta,
Obrigada!
Bjs


Legivel,
... essa é a tua leitura, hum...
mas, refém já é capaz de ser demais...
Beijos e sorrisos.


Árabe,
há ausências que tanto mais nos afectam quanto mais nos deixamos absorver por elas. Obrigada.
Bjs


José,
é esse corrupio que nos ajuda a viver, desde que estejamos nós no comando e não ele...
A minha mãe continua a dizer que quem muito dorme pouco aprende :)

Cumprimentos!



Lisa,
sim, amiga, quem fica escravo dos vícios nem vive... e então o poder e o dinheiro cegam...
Obrigada pelas palavras.
Tudo de bom para ti e para o Bruno

Beijinhos

ONG ALERTA disse...

Tudo é aprendizado na vida, com calma e sabedoria...paz.